Acolhimento prioritário: projeto está em fase de implantação no Pronto Atendimento


Está em fase de implantação, no Pronto Atendimento da Clínica Pró-Vida, o projeto Acolhimento prioritário, aprovado no final de 2012.Pela iniciativa, uma das salas de conforto será equipada com poltronas, especialmente para receber os pacientes que cheguem à recepção apresentando desconforto intenso.
De acordo com a enfermeira coordenadora do Pronto Atendimento, Cristiane Neves, nesses casos, a equipe de enfermagem realizará uma triagem e encaminhará o paciente com forte desconforto para aguardar a consulta no local, “uma forma de propiciar ao paciente maior comodidade”, destaca.
A comodidade de poder realizar os exames na própria clínica, sem necessidade de o paciente ter de se deslocar é outro ponto que merece destaque. Atualmente, a equipe do Pronto Atendimento da Pró-Vida conta com 35 colaboradores, que “participam, constantemente, de capacitações e treinamentos, a fim de garantir um atendimento humanizado. O que tem sido, ao longo de 21 anos de atuação, prioridade máxima da Pró-Vida”, enfatiza a gerente operacional da clínica, enfermeira Aline Baggio.

29
jan 2013
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Simpósio trouxe reflexão sobre questões atuais da Enfermagem

Família e cuidado humanizado foi tema central do primeiro Simpósio de Enfermagem, promovido pela Pró-Vida nesta terça, 13 de novembro, no auditório da Acit (Associação Empresarial de Tubarão). O evento foi coordenado pelas enfermeiras Aline Baggio e Cristiane Neves, da Pró-Vida.

Palestras – Em “Família e cuidado humanizado”, a enfermeira e doutora em Enfermagem pela UFSC, Ana Izabel Jatobá de Souza, falou da intervenção do profissional de Enfermagem junto à família do paciente.

“Os avanços tecnológicos nas Unidades de Terapia Intensiva”, ministrada pela enfermeira e também doutora em Enfermagem pela UFSC, Patrícia Kuerten Rocha, deu destaque à importância do cuidado por parte do profissional da Enfermagem, aliado à tecnologia nas UTI’s. A fim de oferecer, ao paciente um atendimento humanizado, “no qual esse cuidado é o diferencial”. Em “A segurança do paciente e as implicações para a Enfermagem”, a palestrante Patrícia Fernanda Cabral falou das necessidade de barreiras à ocorrência de erros nas instituições de saúde, a fim de proteger o paciente, a equipe, e a instituição que o atende.

Em “Cultura de segurança do paciente”, Andreia Tomazoni (foto) enfocou a necessidade de se criar, nas instituições de saúde, uma cultura de segurança, minimizando a ocorrência de erros e o risco de danos ao paciente. Patrícia e Andreia são enfermeiras e mestrandas do Programa de pós-graduação em Enfermagem da UFSC.

Humanização – Também no Simpósio, o projeto de humanização trabalhado pela Clínica Pró-Vida foi apresentado pela gerente operacional da clínica, Aline Baggio. Do projeto, Aline destacou “a realização de treinamentos constantes, visando à permanente capacitação de nossa equipe para prestar um atendimento de excelência, comprometido com o bem-estar do paciente”.

Palestrnte Andreia Tomasoni destacou a cultura de segurança do paciente.

13
nov 2012
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments