Prevenção ao câncer de mama, cuidado essencial à mulher

Na atualidade, o câncer de mama é o que mais mata mulheres em todo o país, tendo alta prevalência em todo o mundo. Sobre importância da orientação médica para a prevenção e combate da doença, fala o oncologista e cancerologista cirúrgico Alexandre Nascimento Mateus, da Clínica Pró-Vida.
De acordo com dados do InCa (Instituto do Câncer), o câncer de mama é o que mais acomete mulheres em todo o mundo, e também no Brasil. Nas mulheres, a doença afeta a percepção da sexualidade e da imagem pessoal da mulher. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima dessa faixa etária sua incidência cresce progressivamente. O câncer de mama mais frequente é o chamado esporádico (ou não-hereditário). Ao contrário do que se pensa, a hereditariedade é fator causador de cerca de somente 5 a 10% dos casos.
A doença também pode acometer homens, e a relação homem/ mulher é de um para cem.
        Diagnóstico – Apesar de o câncer de mama ser facilmente curável se descoberto em sua fase inicial, cerca de 50% dos diagnósticos são feitos tardiamente. A mamografia digital (foto), tendo a ultrassonografia das mamas como complemento, são exames essenciais à prevenção. Deve ser realizada pelas mulheres após os 35 anos, se não houver histórico familiar, haja vista ser na fase entre os 45 e os 60 anos o pico de incidência da doença.

Se, no entanto há histórico de câncer de mama na família, é necessário que a investigação seja feita mais cedo. “Contudo, temos percebido uma incidência cada vez maior em pacientes jovens”, alerta Dr. Alexandre Mateus.

FONTES: www.inca.org.br
BOFF, Ricardo Antônio; WISINTAINER, Francisco (org.). O que quem saber sobre câncer de mama: as 100 perguntas mais frequentes. 3 ed.. Caxias do Sul : Mesa Redonda, 2007.

10
mar 2013
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Pró-Vida adere ao movimento Outubro Rosa

 

Clínica adere ao movimento que visa à prevenção e combate ao câncer de mama.

Durante todo o mês de outubro, as pacientes poderão realizar a mamografia digital sem necessidade de prévio agendamento.

De acordo com dados do InCa (Instituto do Câncer), o câncer de mama é o que mais acomete mulheres em todo o mundo, e também no Brasil. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima dessa faixa etária sua incidência cresce progressivamente. O câncer de mama mais frequente é o chamado esporádico (ou não-hereditário).
No Brasil, a doença é a principal causa de morte por câncer em mulheres desde 1980, “e sua detecção precoce está diretamente relacionada às taxas de cura”, destaca o ginecologista  Lauro Bittencourt Jr., da Pró-Vida.
Pela melhora no rastreamento, a prevalência deste câncer duplicou nos últimos 50 anos. As taxas ainda são altas, muito provavelmente em decorrência da descoberta da doença em estágios avançados.
O tumor pode levar cerca de cinco anos para se tornar palpável. Daí a importância da mamografia digital – exame simples e barato capaz de identificá-lo em estágios iniciais e mesmo em formas pré-cancerosas. Nesse sentido, o movimento internacional Outubro Rosa, ao qual a Pró-Vida aderiu serve para divulgar a importância dos exames para diagnóstico precoce do câncer de mama.
“Ao perceber alguma alteração nas mamas (caroços ou retrações na musculatura da mama e saída de secreção), deve-se buscar orientação médica imediatamente”, alerta o oncologista e cancerologista cirúrgico da Pró-Vida, Dr. Alexandre Nascimento Mateus.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3631-1500.

 

Fontes: 

 NationalCancer Data Base;

www.amucc.com.br;

www2.inca.gov.br

www.cancer.org.br/pagina/184

www.outubrorosa.org.br/historia.htm

 

 

01
out 2012
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments