16ª Semana da Caminhada: apesar da chuva, evento termina com saldo positivo

A 16ª edição foi promovida em 22 e 23 de novembro últimos. Devido ao mau tempo, a Semana foi reduzida. Mas durante o domingo e a segunda, reuniu, em frente à sede da Clínica Pró-Vida, um grande número de participantes. No evento, que contou com atrações inéditas, todos puderam medir a pressão, fazer a oximetria (exame que avalia se o indivíduo está respirando bem) e fazer aulas de alongamento (alongamix), zumba fitness e as tradicionais caminhadas orientadas.

Foram distribuídas camisetas dry fit temáticas, squeezes e sorteados brindes aos presentes nos dois dias desta edição. Segundo a coordenadora das atividades, a analista comercial da Pró-Vida, Franciele Fernandes, apesar da redução em virtude das chuvas, o saldo do evento foi muito positivo. A Semana da Caminhada contou com a parceria da Farmácia Maria Rocha, Ortomed, Studio Personal Life, nutricionista Skarlét Ludgero e o apoio da Rádio Cidade FM.

16ª Semana da Caminhada: devido às chuvas, atividades desta 4ª estão canceladas

Em virtude do mau tempo,suspendemos as atividades da 16ª Semana da Caminhada programadas para hoje, (quarta, 25-11).

Mais informações amanhã aqui, em nosso blog e no site www.clicprovida.com.br.

25
nov 2015
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

16ª Semana da Caminhada iniciou neste domingo e segue até 4ª (25) com novidades

16° edição da Semana da Caminhada prossegue até quarta, 25 

Pela primeira vez desde seu início em 2006, abertura do evento ocorreu pela manhã.

Chamar a atenção da população de Tubarão e região para a importância de adquirir hábitos saudáveis, através do incentivo à prática de atividades físicas, alimentação saudável e à consequente prevenção de doenças. Esse é o objetivo da 16ª Semana da Caminhada, iniciada na manhã deste domingo, 22 de novembro.

A 16ª edição do evento é uma promoção da Clínica Pró-Vida e seus parceiros*, e acontece em frente à sede da clínica (Av. Marcolino Martins Cabral).

Novidades – A edição está repleta de novas atividades. Além da aferição de pressão arterial e oximetria*, há as aulas de zumba fitness e alongamento, orientação nutricional, distribuição de material alusivo à Semana (camisetas, squeezes, etc.) e massoterapia, além dos grupos de caminhadas orientadas. Serão também sorteados brindes aos participantes.

 

*Exame que avalia a taxa de oxigênio no sangue para ver se o indivíduo está respirando bem.

** Citados em material que segue anexo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16° edição da Semana da Caminhada começa neste domingo, 22-11

Chamar a atenção da população tubaronense para a importância de adquirir hábitos saudáveis, através do incentivo a prática de atividades físicas, alimentação saudável e prevenção de doenças.
Esse é o objetivo da Semana da Caminhada. A 16ª edição será promovida de 22 a 25 de novembro próximos (de domingo a 4ª) pela Pró-Vida e seus parceiros, em frente à sede da clínica (Av. Marcolino Martins Cabral).

A edição vem repleta de novidades. Além de atividades como a aferição de pressão arterial e oximetria*, haverá aulas de zumba fitness e alongamento, orientação nutricional e massoterapia, além dos grupos de caminhadas orientadas. Serão sorteados brindes aos participantes.

A Semana da Caminhada é promovida desde 2006.

 

*Exame que avalia a taxa de oxigênio no sangue para ver se o indivíduo está respirando bem.

18
nov 2015
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Autoridade mundial em Epilepsia visita Centro de Infusão da Pró-Vida

Na manhã desta sexta-feira, 6, a convite do neurologista pediátrico Jaime Lin, diretor técnico do Centro de Infusão da Clínica Pró-Vida visitou a unidade o pesquisador dinamarquês Dr. Peter Wolf. Atualmente, ele é uma das maiores autoridades mundiais nos estudos sobre a epilepsia. Na clínica, o pesquisador foi recepcionado por Dr. Jaime Lin e pela gerente opercional da Pró-Vida, enfermeira Cristiane Neves.
Na oportunidade, Dr. Wolf ministrou uma aula magna aos alunos da Liga Acadêmica de Neuropediatria do curso de Medicina da Unisul, no Salão Nobre da universidade.
Ao longo de sua atuação, Dr. Peter Wolf foi membro diretivo da ILAE (International League Against Epilepsy) de 1987 a 2013, fundou a EUREPA (European Epilepsy Academy) e hoje atua como professor e pesquisador da Universidade de Copenhagen (Dinamarca).

29 de outubro: Dia da conscientização sobre a psoríase

Grupo de apoio a portadores está sendo organizado na Pró-Vida

Doença crônica, genética e que envolve o sistema imunológico, a psoríase não é contagiosa e manifesta-se na pele, unhas e articulações. Na pele, produz lesões vermelhas que descamam e em geral, coçam. Ocorre em qualquer idade e o início antes dos 15 anos se relaciona, frequentemente, a outros casos na família, diz a dermatologista Mariane Corrêa Fissmer (CRM 12.134 – RQE 7419), da Pró-Vida, que participou, em julho, de encontro mundial sobre a doença. “Embora não tenha cura, a psoríase tem controle. O tratamento indicado pelo dermatologista leva em consideração: a extensão da pele que ela atinge, comprometimento das articulações e interferência na qualidade de vida”, finaliza a dermatologista.

EM NÚMEROS
• Estima-se que 3 milhões de brasileiros tenham a doença*. Nos EUA, ela acomete de 2 a 3% da população.
• Pode causar impacto na autoestima e prejuízo às relações sociais. Segundo estudos, muitos pacientes têm prejuízo na qualidade de vida comparável à doença cardíaca, câncer ou diabetes. Eles têm ainda maior índice de depressão e consumo de álcool.
• Doença de Chron, distúrbios psicológicos ou psiquiátricos e a síndrome metabólica (obesidade, dislipidemias, etc,) podem ser agravados pela psoríase.
• Outros agravantes: fatores psicogênicos/emocionais (estresse); álcool; tabagismo; traumatismos na pele, infecções (como as de garganta), medicamentos como anti-inflamatórios e alterações hormonais.

TRATAMENTOS
Tópico – medicamentos aplicados na pele em forma de loção, creme, adesivo e outros. Podem, porém, causar efeitos adversos, necessitando do acompanhamento de especialista.
Sistêmico- p/ casos extensos, quando o tratamento tópico foi insuficiente e/ou interfere na qualidade de vida. Fototerapia, medicamentos via oral e injetáveis, como os modernos biológicos, anticorpos que agem no foco da inflamação causadora de lesões de pele e nas articulações.

*Disponível em www.sbd.org.br

29
out 2015
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments
TAGS

Dia do médico: homenagem é marcada pela gratidão

Na noite desta quarta, 21 de outubro, no auditório da ACIT, sócios, membros do corpo clínico e funcionários da Pró-Vida reuniram-se em comemoração ao Dia do Médico, celebrado dia 18. Na oportunidade, o pediatra Arary Cardozo Bittencourt e o cirurgião do aparelho digestivo Jaime César Souza (fundadores da Pró-Vida) foram homenageados pelos serviços prestados na Medicina tubaronense e regional.
      Gratidão – A partir desta data, o Centro de Pediatria da instituição passa a levar o nome do Dr. Arary Bittencourt e o Centro de Doenças do Aparelho Digestivo, passa a se chamar Dr. Jaime César Souza (no evento representado por seu filho, o também cirurgião Jaime Gelosa Souza). O gerente geral da clínica, Fábio Vandresen, conduziu a solenidade, destacando a importância da data, que valoriza a atuação dos médicos na sociedade.

Dia do médico: data será lembrada pela Pró-Vida em homenagem

Na noite da próxima quarta, 21-10, na ACIT, o corpo clínico da Pró-Vida reúne-se em comemoração. Na oportunidade, Dr. Arary Bittencourt e Dr. Jaime Souza (dois dos fundadores da clínica em 1991)serão homenageados.

A data - O dia 18 de outubro foi escolhido como “dia do médico” por ser o dia consagrado pela Igreja a São Lucas. Lucas (ou Lucano) foi um dos quatro evangelistas do Novo Testamento.
Ele não conviveu pessoalmente com Jesus e por isso a sua narrativa é baseada em depoimentos de pessoas que testemunharam a vida e a morte de Jesus. Além do Evangelho, ele é autor do “Ato dos Apóstolos”.
Segundo a tradição, Lucas era médico, além de pintor, músico e historiador, e teria estudado medicina em Antióquia. Possuindo maior cultura que os outros evangelistas, seu evangelho utiliza uma linguagem mais aprimorada que a dos outros evangelistas, o que revela seu perfeito domínio do idioma grego.
A vida de Lucas, como evangelista e como médico foi tema de um romance histórico muito difundido, intitulado “Médico de homens e de almas”, de autoria da escritora Taylor Caldwell (…)
A escolha de São. Lucas como patrono dos médicos e do dia 18 de outubro como “dia do médico”, é comum a muitos países, dentre os quais Portugal, França, Espanha, Itália, Bélgica, Polônia, Inglaterra, Argentina, Canadá e Estados Unidos. No Brasil acha-se definitivamente consagrado o dia 18 de outubro como “dia do médico”.

Fonte : HISTÓRICO DO DIA DO MÉDICO. Disponível em www.portaldafamilia.org.br.

Outubro Rosa: campanha lembra importância da detecção precoce do câncer de mama

Em outubro a prevenção ao câncer de mama é amplamente lembrada pela campanha Outubro Rosa. A campanha remonta à década de 1990 nos Estados Unidos. É simbolizada por um laço rosa, ressaltando a importância da prevenção e detecção precoce da doença.

 Em  números - O câncer de mama, com exceção do câncer de pele não-melanoma, é o de maior prevalência no Brasil (excetuando a região Norte, onde o câncer de colo uterino é mais frequente).

As regiões Sudeste e Sul são as que apresentam as maiores taxas, com 13,61 e 13,42 óbitos/100.000 mulheres em 2012, respectivamente.

Para SC, preveem-se 1.850 casos novos entre 2014-2015.

A mamografia digital –que detecta a doença em estágios iniciais e em formas pré-cancerosas – é essencial.

Para 2030, são previstos 21,4 milhões de casos novos de câncer e 13,2 milhões de mortes pela doença.

O tumor pode levar cerca de cinco anos para se tornar palpável.  Daí a importância da mamografia digital – exame simples e barato capaz de identificá-lo em estágios iniciais e mesmo em formas pré-cancerosas. Nesse sentido, o movimento internacional Outubro Rosa, ao qual a Clínica Pró-Vida aderiu, serve para divulgar a importância dos exames para diagnóstico precoce do câncer de mama.

“Ao perceber alguma alteração nas mamas (caroços ou retrações na musculatura da mama e saída de secreção), deve-se buscar orientação médica imediatamente”, alerta o oncologista e cancerologista cirúrgico da Pró-Vida, Dr. Alexandre Nascimento Mateus.

Fontes: 

NationalCancer Data Base;  www.amucc.com.br; www2.inca.gov.br; www.cancer.org.br/pagina/184www.outubrorosa.org.br/historia.htm

 

 

14
out 2015
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments
TAGS

Palestra com pesquisador renomado em HPV dá início à Semana da Prevenção

Até a próxima sexta, 9, no campus da universidade, a Clínica Pró-Vida, a Unisul e o Laboratório MSD estão promovendo a Semana da Prevenção do HPV e da Herpes-zóster (causada pelo vírus da catapora sobretudo a pessoas acima dos 50 anos ou sob prescrição médica.
Nesta segunda, 5, Salão Nobre da Unisul, estudantes de Medicina, médicos e demais profissionais de saúde assistiram à abertura do evento, que contou com palestra do ginecologista Edison Fedrizzi (Universidade Federal de SC), autoridade brasileira nos estudos sobre HPV. A coordenadora do curso de Medicina e integrante do corpo clínico da Pró-Vida, a hematologista Maria Zélia Baldessar, abriu o evento, destacando a abertura da campanha Outubro Rosa na Unisul e na Pró-Vida.
O HPV (Papiloma Vírus Humano) é a principal causa do câncer de colo de útero, o segundo que mais vitima mulheres no Brasil, perdendo apenas para o de mama, segundo dados do InCa (Instituto Nacional do Câncer). Ao contrário deste, o de colo de útero é altamente prevenível pelo exame preventivo anual (Papanicolaou) e pela vacina do HPV, a qual pode ser feita inclusive por pessoas que já tenham tido contato com o vírus.

Na palestra, Dr. Edison Fedrizzi apresentou índices preocupantes relativos à contaminação por HPV. Segundo o pesquisador, um estudo brasileiro recente indica que 80% dos homens de 15 a 65 anos tiveram contato com o HPV. “Daí a importância de se vacinar as meninas, mas sobretudo os meninos antes do início da atividade sexual, sendo eles os maiores transmissores do vírus”, destacou o palestrante.
Sobre preocupação que pais apresentam em torno da vacina (a qual, para estes, poderia incentivar o início precoce da atividade sexual), Dr. Fedrizzi foi enfático, ao destacar que “é necessário aos pais entenderem que as coisas mudaram. Hoje, os jovens começam a se relacionar sexualmente mais cedo do que em décadas anteriores. Portanto, protegê-los por intermédio da vacina é excelente recurso”, completou.
Ele destacou, ainda, os mitos relacionados ao HPV. “Ter HPV não é sinal de promiscuidade, como muitos ainda pensam. Como há diversos subtipos do vírus e sua presença no organismo é assintomática (mesmo as lesões pré-cancerosas) durante muito tempo, a pessoa pode se contaminar tendo somente um mesmo parceiro ao longo da vida. Isso porque ainda que este não manifeste sintomas (como verrugas, por exemplo), pode ser portador do vírus sem saber.

A vacina - Desenvolvida principalmente às meninas e rapazes que ainda não iniciaram a vida sexual, a vacina é indicada para a faixa etária dos 9 aos 26 anos. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também a recomenda às mulheres de até 45 anos e aos homens. A vacina quadrivalente combate os subtipos 6, 11, 16 e 18, protegendo contra o câncer e o condiloma acuminado – as verrugas genitais. Está em fase de pesquisas a vacina nonavalente, a qual combaterá 9 subtipos do HPV.

Acessíveis – Durante o evento, as vacinas serão disponibilizadas a preços e condições especiais

HPV EM NÚMEROS

A cada 2 minutos, no mundo, uma mulher morre em virtude do câncer de colo de útero**. A cada meia hora, uma brasileira recebe diagnóstico de câncer de colo de útero. A cada hora, uma brasileira morre em decorrência da doença.
Além disso, o HPV é ainda responsável por 89% dos cânceres de ânus, pênis, 54 e 55% dos cânceres de vagina e vulva, respectivamente e 22% dos cânceres de laringe e cavidade oral. Recentemente, celebridades como o ator americano Michael Douglas e o vocalista da banda inglesa Iron Maiden, Bruce Dickinson, declararam que seus cânceres de garganta e língua foram desencadeados pelo HPV. A apresentadora Ana Maria Braga, que teve um câncer anal em 2005, também atribuiu ao vírus a causa de sua doença.
Estudos epidemiológicos estimam que a infecção por HPV possa atingir mais de 85% da população nos próximos 10 anos. Se nada for feito para modificar esta tendência, todas as pessoas poderão se infectar em alguma da vida.

Fontes pesquisadas: http://projetohpv.com.br; http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/10/virus-do-hpv-e-da-hepatite-podem-causar-cancer-mas-tem-prevencao.html; www.inca.gov.br; http://www.hu.ufsc.br/projeto_hpv/hpv_e_cancer_do_colo_uterino.html e folheto sobre a vacina do HPV – Laboratório MSD