Check-up é ferramenta essencial ao diagnóstico precoce de doenças

Segundo estatísticas, em virtude dos exames preventivos, na última década, houve queda de 30% nas mortes em decorrência do câncer de mama

A expectativa de vida tem aumentado em diversos países do mundo. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média de vida deve aumentar dos atuais 75 anos para 81 anos até 2060.
Isso se dá, em grande parte, pelas diversas ações preventivas em saúde, tais como alimentação saudável, vacinação, interrupção do tabagismo, atividade física frequente e também pela realização de exames preventivos periódicos e tratamentos cada vez menos invasivos.

Nos homens, cerca de 70% a 90% dos tumores malignos de próstata podem ser curados quando descobertos em estágio inicial. O ideal é realizar o check-up anualmente, sobretudo após os 40 anos.
“O check-up deve ser feito em nosso ritmo de vida habitual para que tenhamos a real noção de como está nossa saúde. Não é recomendável, por exemplo, fazer os exames logo após as festas ou um dia em que nos excedemos na alimentação, quando é comum alterarem-se as taxas de glicemia e triglicerídeos”, destaca o especialista em Clínica Médica Peter da Silva Henrique, da  Pró-Vida.

Deve-se realizar os exames para saber se não há doenças como aterosclerose, hipertensão e diabetes preexistentes, males silenciosos. Daí a importância da avaliação, já que os problemas que acometem o coração são hereditários e precisam de avaliação frequente. O ideal é realizar o check-up anualmente.
Desde 2012, a Clínica Pró-Vida dispõe de programa de check-up personalizado que pode ser feito em um só dia.
Integram a equipe clínica do check-up dos médicos Thamy Pelizzaro de Oliveira, Peter Henrique, Bruno M. dos Santos, Thaíse Pelizzaro de Oliveira, Clarissa Sousa e a nutricionista Thaísa Herdt. “Contamos ainda, com três atendentes de Clínica Médica em nossa equipe”, destaca a gerente operacional da Pró-Vida, enfermeira Cristiane Neves.

EXAMES REALIZADOS NO CHECK-UP

A partir dos 20 anos: exames laboratoriais e avaliação clínica.

Dos 30: exames laboratoriais e avaliação clínica.
Eletro e ecocardiograma, teste de esteira, raio-X de tórax
(Densitometria óssea, às mulheres)

Dos 40: mesmos exames e avaliação, exames urológicos e ultrassonografia transvaginal e pélvica p/ mulheres.

Dos 60: mesmos exames (sendo que, no de Função renal, passa-se a avaliar taxa de ureia e creatinina) e avaliação, Densitometria óssea, Endoscopia e Colonoscopia.

Segundo estatísticas, em virtude dos exames preventivos, na última década, houve queda de 30% nas mortes em decorrência do câncer de mama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>